top of page

NOSSA CASA

_hey.yury-9672.jpg
_hey.yury-9995.jpg
Papel velho
Papel velho

Mineiriana: a good cachaça takes time At Licuri farm (foto do envelhecimento) The Cachaça Mineiriana´s production follows the best practices and strictest standards, both in terms of quality and sustainability. All the sugarcane used in the process is planted at the Licuri farm, and harvested by hand. The sugarcane is cleaned on the sugarcane field and transported to the mill in order to be ground in less than 24 hours - which, ensures a controlled fermentation and provides the low acidity that characterizes the Mineiriana. Under the cold of Ipoema selected yeasts allow the production to get started. In a short time, a very light and floral aroma dominates the fermentation. The local yeasts, then, take the lead of the process from this point on, guaranteeing the terroir of the cachaça made in the land of the poet Carlos Drummond, as well as the exceptional chemical and sensory quality of the Cachaça Mineiriana. Distillation is done inside the two copper stills available at the Licuri farm. The direct fire is calmly fed by the distillery through the use of firewood and sugarcane bagasse. The slow and elaborate process ensures that the cachaça interacts with the copper surface in a way that brings even more sensory value to the cachaça. After the distillation, the cachaça goes to the storage vats made in stainless steel or jequitiba wood. Later, after the rest period that brings the desired balance, the cachaça stored in stainless steel will be bottled and labeled with the brand Mineiriana Classic. The cachaça stored in jequitiba, properly ripen by its rest in this noble wood, goes to American or French oak barrels (always in its first use, in order to ensure the potency of Mineiriana´s flavors), or to barrels made of Amburana or Balsamo woods, which also provide an awesome richness of aromas and flavors. From this point on, Ana Marta personally supervises each barrel and prepares all the blends at the right time. All those processes are done at the Licuri farm, which guarantees total control over the production and the unique quality of Mineiriana.

Mineiriana: cachaça boa leva tempo

No Sítio Licuri (foto do envelhecimento)
A produção da Cachaça Mineiriana segue os mais rigorosos padrões das boas práticas de produção e da sustentabilidade. 

A cana-de-açúcar é toda plantada no próprio Sítio Licuri e colhida a mão. A cana é limpa ainda no canavial e transportada para o engenho para ser moída em menos de 24 horas, garantindo uma fermentação controlada e a baixa acidez que caracteriza a Mineiriana.  

No frio de Ipoema, leveduras selecionadas dão a partida na safra. Em pouco tempo, um aroma bem leve e floral domina a fermentação. São as leveduras locais que tomam conta do processo daí em diante, garantindo o terroir próprio da cachaça da terra de Drummond e a qualidade química e sensorial excepcional da Cachaça Mineiriana.

A destilação é feita nos dois alambiques de cobre do Sítio Licuri. O fogo direto é alimentado pelo alambiqueiro com toda a calma, usando lenha de manejo e bagaço de cana. A produção com esmero e vagar garante que a cachaça use a superfície de cobre para produzir elementos que vão agregar ainda mais valor sensorial à cachaça. 

Da destilação, a cachaça passa para o armazenamento em inox ou jequitibá. Mais tarde, a cachaça em inox, depois do descanso que vai lhe trazer o equilíbrio desejado, será engarrafada e levará o rótulo de Mineiriana Clássica. 

A cachaça em jequitibá, devidamente arredondada pelo descanso nessa madeira, seguirá para os barris de carvalho americano, europeu e francês (sempre de primeiro uso, para garantir a potência dos sabores da Mineiriana) ou para os de Amburana e Bálsamo, a fim de ganhar mais riqueza de aromas e sabores.

A partir daí, Ana Marta supervisiona cada barril para preparar os blends no momento certo. Todo esse processo é feito no Sítio Licuri, o que garante o controle total do processo e a qualidade única da Mineiriana. 
 

bottom of page